domingo, 12 de fevereiro de 2017

Teatro - Um crime quase, quase perfeito - [Ana Lima, 8.º B, e Inês Braga, 6.º B]

Um crime quase, quase perfeito na perspetiva de duas das atrizes

Ana Lima, 8.º B
Para finalizar o 1.º período, por volta das 15 horas do dia 16 de dezembro, o clube de teatro apresentou uma peça diferente de todas as outras.
Foram precisos vários ensaios para proporcionar este espetáculo dominado pelo mistério da morte do Sr. Noa numa sucessão de cenas cómicas com personagens a condizer.
Nos bastidores, o nervosismo andava no ar, assim como o frio. Andavam todos de um lado para o outro, à procura das roupas, escovas, guiões, maquilhagem. Havia raparigas que não faziam parte do clube, mas que se voluntariaram para ajudar na maquilhagem e nos penteados.
Tratando-se de uma representação, esta não foi diferente de muitas outras em alguns aspetos: os atores, por vezes, esqueceram-se das falas ou do momento em que deviam entrar em cena, mas com a ajuda do “ponto” e da experiência tudo foi prontamente resolvido!
O espetáculo pareceu ter agradado bastante ao público como comprovaram os risos e os aplausos.
Mariana Baptista, 8.º B (espectadora)
No dia 16 de dezembro de 2016, último dia de aulas do primeiro período na Escola Básica 2.º e 3.º Ciclos Paulo da Gama, realizaram-se várias atividades.
Houve o concurso “Atleta Completo”, o concurso “ Palco Aberto “ e uma sessão de teatro para todos os anos. A peça de teatro envolvia cenas de detetives e comédia, e os espetadores também puderam participar tentando descobrir quem era o culpado.
Basicamente, a ação era sobre um homem, o senhor Noa, que tinha sido assassinado, acontecimento este que levou a sua mulher a contratar dois irmãos detetives para investigarem o caso e descobrirem o culpado.
A peça apresentou várias cenas hilariantes, o que contribuiu para que os alunos acabassem o primeiro período de forma divertida. Toda esta animação levou a que os espetadores prestassem muita atenção ao espetáculo.


Inês Braga, 6.º B
No dia 16, final do 2.º Período, participámos em diversas atividades didáticas entre elas a peça de teatro “Um crime quase perfeito”.
Esta peça foi escrita por todos os alunos do clube de teatro. Foi um pouco difícil organizar a peça devido ao elevado número de participantes da mesma, mas valeu a pena e o resultado ficou à vista de todos.
Os nervos nos bastidores eram contagiantes e a espera, até entrarmos em cena, parecia interminável! Foi assim nas duas sessões que a apresentámos.
O teatro foi muito divertido e o público riu até dizer chega, que era o que nós queríamos, isto que o teatro também serve para alegrar as pessoas!
Esta peça retrata a família rica Montês. Desenvolve-se em torno do assassinato de Noah Montês. Tivemos amigos imaginários, empregadas abusadas, consultoras de moda, detetives hilariantes, a menina Candy, a incomparável Isabella e muitas outras personagens, às quais adorámos dar vida.
Falo por mim, uma participante do Clube de Teatro que adorou interpretar a Dona Lúcia, consultora de moda louca por creme
Tenho a certeza de que se irão continuar a surpreender com o que vos iremos apresentar no 2º período. Não o percam!



Canguru Matemático - [Maria Robalo, 7.º D]

O último dia de aulas do 1.º período na Escola EB 2,3 Paulo da Gama começou com o “Canguru Matemático” organizado pelos professores de Matemática. Esta atividade foi aplicada aos anos do 5.º ao 9.º ano.
Os melhores alunos de cada turma serão selecionados para concorrer ao “Canguru Matemático” a nível nacional.
Na minha opinião, os exercícios do concurso foram difíceis porque exigiam muita atenção e muitos conhecimentos de Matemática.
Maria Robalo, 7.º D




Palco aberto - [Micaela Marin e Carolina Alegrias, 5.º E]


No último dia de aulas do 1.º período realizou-se o “Palco Aberto”, organizado pelo Clube de Artes e Talentos.
Os alunos podiam cantar, representar e contar anedotas.
O Clube de Robótica também lá foi apresentar um robô, o seu nome era Robocopo, mas, no final, houve um imprevisto: o Robocopo caiu do palco.

Micaela Marin e Carolina Alegrias, 5.º E


Magusto na EB1 do Fogueteiro



Encontro com os Enc. de Educação - “LENDO EM FAMÍLIA: LER PARA SER”


Mais um encontro de pais e encarregados de educação teve lugar no Centro de Recursos Educativos (CRE) da nossa escola, no dia 24 de novembro, pelas 18h30, no âmbito do projeto “Lendo em família: Ler para Ser”.

Apesar do grupo não ser muito numeroso, não deixou de ser interessante a temática abordada: a leitura e a partilha de ideias transmitida pelos encarregados de educação e respetivos educandos.

As professoras coordenadoras do projeto iniciaram a sessão referindo, aos encarregados de educação que não estiveram presentes na 1ª sessão, os objetivos do projeto, atividades que pretendem desenvolver e os benefícios da leitura, que passamos a enumerar: viajar sem sair do lugar; crescimento pessoal; transmissão de conhecimentos; aumento vocabular e o estímulo à escrita e à criatividade; desenvolvimento do sentido crítico.

Fez-se uma breve abordagem ao Plano Nacional da Leitura e à sua importância e às Metas Curriculares, passando-se para uma parte mais prática, a audição de testemunhos, onde se pôde ver um vídeo com o testemunho do ator Diogo Morgado. Este testemunho permitiu a abertura ao diálogo, à partilha de ideias e pais e filhos puderam, espontaneamente, trocar impressões.

Outro momento muito interessante foi o das leituras. Tinha-se sugerido aos participantes que levassem para sessão, se quisessem, um livro ou um excerto de um livro, um texto que quisessem partilhar. As leituras foram muito interessantes e pôde-se apreciar o texto lido, ouvir a leitura para mero deleite.

Divulgou-se a criação de “10 direitos inalienáveis do leitor”, proposta sugerida na sessão anterior a partir do exemplo oferecido por Daniel Pennac, realizados por uma encarregada de educação e pela sua educanda. Aproveitou-se a oportunidade para se propor a mesma atividade aos outros encarregados de educação presentes.
Foi, entretanto, solicitado aos encarregados de educação que fizessem a avaliação da sessão e que a enviassem pelos seus educandos.

Para terminar, não faltou um momento de convívio entre todos os presentes, sob o ambiente da época festiva que se aproxima.

Resta registar um enorme agradecimento à professora bibliotecária por todo o seu apoio nesta atividade.

As professoras do projeto: Lígia Pereira e Paula Carvalho


Higiene e saúde oral

No dia 17 de outubro, entre as 10h05 e as 10h50, eu e a minha turma, 8.º B, juntamente com o 8.º C, fomos assistir a uma palestra sobre higiene oral com a higienista Zita Avó.

Na biblioteca da escola, falámos sobre os cuidados e a prevenção das doenças da boca. Uma das doenças mais comuns é a cárie e outra é a gengivite.

Para as prevenirmos, escovar os dentes é fundamental! Por que não escovar os dentes seis vezes por dia, no mínimo?

A troca da escova deve ser feita de três em três meses. Para que não percamos a noção do tempo, bastará ter em conta a mudança das estações.

Abordámos também as causas das doenças, entre as quais o uso do piercing, o tabaco, o álcool e o excesso de doces.

Gostei muito, pois fiquei a saber mais sobre a importância da higiene oral.

Mariana Baptista, 8.º B


O clube de Robótica é oficial - [Bruno Vicente 8.º D e Duarte Esguedelhado 8.ºC]

O Clube de Robótica da Escola Paulo da Gama já está a funcionar desde o início de outubro e foi oficializado há poucas semanas, fazendo agora parte da lista de clubes de Robótica de Portugal. De momento, estamos a realizar dois projetos, nomeadamente algumas das decorações de Natal da escola e um robô capaz de se deslocar autonomamente.

Horário: 4ª feira, das 13:35h às 15:05h.

Professores: António Henriques, Miguel Aljustrel, Rui Dantas, Sérgio Heleno

Bruno Vicente 8.º D e Duarte Esguedelhado 8.ºC